Blog do Thales Castro - Thales Castro

Flávio Dino inicia mudanças no governo; Márcio Jerry assume secretaria das Cidades e Rubens Júnior a Articulação Política

Após reunião realizada nesta manhã no Palácio dos Leões, o governador governador Flávio Dino anunciou que os deputados federal, Márcio Jerry e Rubens Júnior, ambos PCdoB, voltam ao governo.

 

Jerry vai para a secretaria de Cidades e Rubens Júnior para a Articulação Política. 

 

Rodrigo Lago, que estava na articulação, vai para a Agricultura Familiar e Júlio Mendonça assume a Agerp.

 

“O processo de ajustes irá se estender pelos próximos 30 dias. Manteremos o eixo principal: coesão política e dedicação no cumprimento de metas em 2021”, disse o governador por meio de suas redes sociais.

Márcio Jerry condena lentidão do governo federal em definir vacinação contra a Covid-19

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) mudou seu discurso de que “não dá bola” para pressões sobre o início da imunização contra a Covid-19 no Brasil e disse, neste domingo (27), que o governo federal tem pressa em obter uma vacina.

 

Mas enquanto o bolsonarismo bate cabeça entre informações falsas, contraditórias e recuos de declarações, mais de 40 países já começaram a vacinação, inclusive os latino-americanos México, Chile e Costa Rica. A Argentina planeja começar sua campanha nesta terça-feira.

 

A demora do Brasil para iniciar uma imunização em massa foi alvo de críticas do deputado federal Márcio Jerry, vice-líder do PCdoB na Câmara. Para o parlamentar, “Bolsonaro mantém absoluta negligência com o assunto, atrasando criminosamente a vacinação no país”.

 

“Todos os chefes de estado do mundo inteiro realizando vacinação de seus povos. Menos um. E que lástima ser exatamente o do Brasil. Bolsonaro, o perverso genocida”, disse.

 

Plano B

 

No último dia 17, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), conseguiu no Supremo Tribunal Federal (STF) a autorização para que os estados importem vacinas contra a Covid-19 que já estão em uso no exterior, caso não seja cumprido o Plano Nacional de Vacinação no país, ainda sem data definida.

 

“Se até meados de janeiro o governo federal não apontar uma data pra iniciar a vacinação, não apontar os meios necessários pra gente começar a vacinar, o Maranhão vai atrás de conseguir efetivamente imunizar sua população”, explicou Flávio Dino na ocasião, que já tem um memorando firmado com um fabricante do imunizante.

Márcio Jerry defende frente ampla para evitar bolsonarista na presidência da Câmara

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB-MA) defendeu a formação de uma frente ampla para evitar que um candidato bolsonarista vença a presidência da Câmara.

 

Para o parlamentar, o processo conduzido por Rodrigo Maia (DEM-RJ) é capaz de “contrapor a tentativa do Bolsonaro de intromissão no funcionamento da Casa”. “Não podemos permitir que o Legislativo seja um puxadinho do Palácio do Planalto. Nós precisamos assegurar a autonomia constitucional do Executivo em relação aos outros dois poderes”, afirmou na terça-feira (22), em entrevista ao jornalista Gilberto Lima, na Rádio Timbira.

 

O bloco da oposição conta com apoio de mais de 280 deputados. Além do PCdoB, PT, PDT, PSB e Rede decidiram marchar juntos, enquanto o PSOL adiou sua posição. De acordo com a coluna Radar, da Veja, a candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP) será a aposta de Maia e deve ser formalizada ainda nesta quarta-feira.

 

“Nós estamos muito seguros do caminho traçado. Lançamos um manifesto com a subscrição de 11 partidos, entre os quais o nosso partido, o PCdoB, para assegurar primeiro, democracia, segundo, liberdade da Câmara, liberdade ao Poder Legislativo”, completou.

Educadores protestam e anunciam luto contra calote aplicado na gestão Eudes Sampaio

Centenas de Professores e representantes de Escolas Filantrópicas que auxiliam a Rede Municipal de Educação Infantil de São José de Ribamar, protestam, na manhã desta segunda-feira (21), contra calote levado na gestão Eudes Sampaio (PTB).

 

De acordo com os educadores, após a derrota do atual prefeito no último dia 15, os pagamentos dos últimos dois meses que deveria ser feito até a semana passada, não foram efetuados, causando prejuízo gigante par a Educação do município.

 

Vestidos de preto, os professores compareceram na porta da Prefeitura Municipal, mas o Prefeito Eudes Sampaio se recusou a falar com os representantes da Educação.

 

Sem sucesso, em cortejo, os Educadores caminharam até a Semed – Secretaria Municipal de Educação, e também foram ignorados pela Secretária Joana Marques.

 

Faltando apenas duas semanas para deixar o cargo, Eudes Sampaio terá em sua biografia, gestão que aplicou calote em dezenas de Escolas Filantrópicas prejudicando milhares de alunos e centenas de professores.

Boi Proteção de São João realiza gravação de live para documentário

O Bumba meu Boi Proteção de São João, através da Secretaria de Cultura do Maranhão e Lei Aldir Blanc, vai realizar uma gravação com os integrantes da brincadeira do sotaque da Baixada. O grupo que é da comunidade do Anjo da Guarda possui um CD gravado com 15 faixas.

 

Sob a proteção dos Santos Juninos, o grupo cumpre todos os anos uma agenda intensa de apresentações por todo o Maranhão, a exemplo dos municípios de Cajari, Monção, Vitória do Mearim, São Luís, São José de Ribamar, Pindaré Mirim e Santa Inês.

 

O batalhão também realiza um trabalho social na comunidade do Anjo da Guarda, com oficinas de Bordados de missangas e canutilhos, confecções de indumentárias, costuras, oficinas de toques e dança.

 

HISTÓRIA DO GRUPO

 

A brincadeira originou-se de uma promessa feita pela Srª Doroteia Duarte Santos, mãe de Ivaldo Duarte dos Santos,(apelido) Domingos Santos, que aos 03 anos de idade ficou muito doente e sua mãe fez a promessa para São João que se seu filho ficasse curado iria brincar Bumba meu Boi enquanto vida tiver. O grupo foi criado em Santa Inês sob a responsabilidade de seu pai Raimundo Eugenio Santos em 1947 e no ano de 1985 foi transferido para São Luis, passando a ficar sob a responsabilidade do Sr° Ivaldo Duarte Santos (apelido).

Márcio Jerry defende manutenção do auxílio e chama Bolsonaro de “presidente perverso”

Vice-líder do PCdoB, o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) defendeu nesta segunda-feira (21) a manutenção do auxílio emergencial, que não foi prorrogado pelo governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Como resultado, cerca de 67 milhões de brasileiros deixarão de receber o benefício criado para minimizar os impactos econômicos da pandemia do coronavírus.

 

“Acabar com o auxílio emergencial sem que a crise tenha sido superada é um desses absurdos inomináveis só possíveis de serem cometidos por um presidente perverso, cruel e genocida como Bolsonaro. Vamos lutar para garantir o auxílio emergencial”, declarou o parlamentar.

 

Segundo o Instituto Datafolha, o auxílio emergencial é a única fonte de renda para 36% das famílias que receberam pelo menos uma parcela neste ano. Ou seja, o benefício que inicialmente era de R$ 600, mas foi reduzido para R$ 300 pelo governo Bolsonaro, é o responsável por sustentar 25 milhões brasileiros.

 

“Esse é o presente de Natal de Bolsonaro para cerca de 25 milhões de brasileiros e brasileiras, deixá-los sem nenhuma fonte de renda a partir do dia 1º de janeiro de 2021”, completou Márcio Jerry.

Dr. Julinho, diplomado e forte no poder legislativo

A imagem que ilustra o post, mostra um novo momento na política ribamarense. Além da diplomação que conferiu a vontade popular, Julinho aparece ladeado por quatorze parlamentares que farão parte da nova legislatura a partir do dia primeiro de janeiro.

 

O feito, mostra um Julinho forte, que já conta com apoios, além dos vereadores que caminharam juntos para sua eleição, com os apoios de parlamentares que estiveram ao lado de Jota Pinto, Beto das Vilas e do prefeito derrotado Eudes Sampaio.

 

Com a maioria absoluta da Câmara, Julinho deve ajudar a vereadora eleita Francimar, a tornar-se a primeira mulher a presidir o legislativo ribamarense, em eleição que escolherá a nova diretoria no próximo dia 01, data em que também serão empossados os eleitos no pleito deste ano.

Natal do Povo Ribamarense acontece neste domingo em São José de Ribamar

O município de São José de Ribamar, na Grande Ilha de São Luís, viverá um momento diferente na manhã deste domingo (20).

 

Organizado por Guilherme Mulato, liderança política do município, o Natal do Povo Ribamarense, evento inédito na cidade do Santo Padroeiro, movimentará a região da Cidade Alta e bairros vizinhos.

 

O evento idealizado por Mulato – e que será realizado na Avenida Principal da Cidade Alta, a partir das 8h – conta com o apoio de vários amigos e voluntários, que se uniram em uma corrente positiva com o objetivo de proporcionar ao cidadão mais carente momentos de alegria e lazer.

 

Serão sorteados mais de 150 prêmios, tais como micro-ondas, máquina de lavar, geladeira, notebook, bicicletas, tvs, fogões; além de cestas básicas.

 

“O Natal do Povo Ribamarense é uma forma de celebrar essa data tão importante, ao lado da nossa gente. E poder fazer isso na comunidade onde cresci, recebendo ribamarenses dos quatro cantos do município, é ainda mais gratificante. Agradeço, de coração, a todos os amigos que contribuíram para que pudéssemos realizar esta grande festa”, disse Mulato.

 

Para participar dos sorteios, o cidadão deverá preencher um cupom que pode ser retirado gratuitamente no local do evento. Maiores informações podem ser tiradas nas redes sociais @guilhermemulato.

Márcio Jerry comemora aprovação do Fundeb integral para educação pública

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB-MA) comemorou a aprovação do novo Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), votado na noite desta quinta-feira (17) na Câmara, após sofrer alterações no Senado.

 

A principal ação foi rejeitar uma proposta do partido Novo que permitia que escolas privadas, inclusive ligadas a igrejas, usassem até 10% dos recursos públicos no ensino fundamental e médio.

 

“Enquanto tentávamos aprovar a regulamentação do novo Fundeb, Bolsonaro criava problemas e priorizava dinheiro via emendas para a sua base na Câmara. Uma vergonha! Mas é isso, conseguimos 100% do Fundeb para a educação pública, podemos comemorar”, disse o parlamentar.

 

No mesmo dia que votou o Fundeb, o Congresso aprovou um projeto que destina R$ 3,3 bilhões para ministérios, incluindo recursos que deverão ser usados para liberação de emendas parlamentares. Segundo o jornal Folha de S.Paulo, a estratégia do governo federal é repassar a verba para os deputados que votarem em Arthur Lira (PP-AL) à presidência da Câmara.

STF autoriza Maranhão a comprar e importar vacinas caso plano nacional seja descumprido

– Vacina contra Covid (Instituto Butantan/Divulgação)

O Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou o pedido do Governo do Maranhão para que, em caso de descumprimento do Plano Nacional de Vacinação contra o coronavírus por parte do Governo Federal, o Estado possa comprar vacinas autorizadas pela Anvisa ou por agências de vigilância sanitária de outros países. 

 

O Maranhão entrou há cerca de dez dias com o pedido de liminar no STF, com base na Lei Federal 13.979/2020.

 

A Corte deferiu nesta quinta-feira (17) o pedido de liminar do Maranhão. A autorização para a compra vale em caso de descumprimento do Plano ou se este não contemplar suficientemente e a tempo a cobertura necessária para a população. 

 

De acordo com a decisão, nessas hipóteses, o Maranhão poderá adquirir vacinas já aprovadas pela Anvisa. Ou, se em 72 horas a Anvisa não expedir a autorização, o Estado poderá importar e distribuir vacinas aprovadas em outros países, segundo as normas contidas em lei.

 

Alternativas

 

O Maranhão tem buscado alternativas para a vacinação da população. No início desta semana, em visita à sede do Instituto Butantan, em São Paulo, o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, assinou memorando reafirmando a intenção do Governo do Maranhão em adquirir as vacinas contra a Covid-19. 

 

A CoronaVac, em fase final de testes pelo Instituto e pelo laboratório internacional Sinovac, será submetida à aprovação das agências reguladoras de saúde do Brasil e da China até a próxima semana.