Blog do Thales Castro - Thales Castro

Simplício Araújo garante incentivos para retomada da Alumar com investimento de R$ 400 milhões e mais de 2 mil empregos

O Governo do Maranhão, via secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), anunciou, na tarde desta segunda-feira (20), um investimento de R$ 400 milhões na retomada da produção de alumínio do Consórcio de Alumínio do Maranhão (Alumar/Alcoa), após aprovação do incentivo fiscal.

 

O investimento foi anunciado após o governador Flávio Dino, os secretários Simplício Araújo (Seinc) e Marcellus Ribeiro (Sefaz) e demais representantes do Governo do Estado e da Alumar realinharem e revisarem todo o benefício fiscal.

 

A capacidade de produção da refinaria é de 268 mil toneladas métricas de alumínio por ano na Alumar (suspensa desde 2015). A entrega do primeiro lingote de alumínio está prevista para o segundo trimestre de 2022 e a capacidade total de produção no quarto trimestre do mesmo ano.

 

Resultado da ambiência favorável aos negócios do Maranhão, o anúncio faz parte das ações de enfrentamento à crise econômica feitas pelo Governo do Estado. A partir de 2013, a Alumar encerrou as atividades da terceira linha de produção de alumínio, com mais de 600 vagas desativadas.

 

Para garantir desenvolvimento social ao Maranhão, o investimento irá contar com 2.250 vagas em seu corpo técnico, com a contratação de mais de 750 colaboradores diretos e a geração de 1.500 empregos indiretos na região. Para assumir os cargos, serão priorizados os funcionários demitidos na década passada, a partir de 2013.

 

“Nos próximos seis meses, o Governo do Maranhão irá atuar intensamente para que os ex-funcionários da Alumar sejam recolocados e que a geração de emprego e renda possa alcançar a população deste Estado. Nosso compromisso é poder garantir boas condições institucionais e legais, a fim de assegurar um efetivo funcionamento deste fluxo de negócio, promovendo o desenvolvimento social do Maranhão”, analisou Simplício Araújo.

 

As negociações para o novo investimento foram retomadas em 2016 e 2017 com aprovação do benefício fiscal para a Alumar em 2018, mas devido o aumento da crise econômica em todo o país e o início da crise sanitária com a pandemia do coronavírus em março de 2020, as tratativas foram adiadas.

 

“Em nome do governador Flávio Dino, estamos à disposição dos trabalhadores, das empresas e da Alumar para seguir dialogando e fazendo o melhor pelo Maranhão”, concluiu Simplício Araújo.

 

Alumar e Alcoa

 

O Consórcio de Alumínio do Maranhão (Alumar/Alcoa) é um dos maiores complexos do mundo para produção de alumínio primário e alumina. Instalado no estado em julho de 1984, é formado pelas empresas Alcoa, Rio Tinto e South32. A Alcoa possui participação nos dois principais negócios do empreendimento: redução e refinaria.

Categoria: Notícias