Governistas pressionam por demissão de Cappelli e oposicionistas torcem por permanência

O primeiro paredão do governo Carlos Brandão (PSB), que pode resultar na eliminação do secretário Ricardo Cappelli, titular da Secretaria de Comunicação (Secom), está dividindo opiniões na classe política entre governistas e oposicionistas.

 

Protagonista de embate com aliados e antigos aliados, a exoneração de Cappelli deve ocorrer até o próximo mês. Sua saída do primeiro escalão do Palácio dos Leões, entretanto, está dividida entre a permanência e a eliminação do jornalista.

 

Enquanto os governistas pressionam por sua saída da administração brandonista, os oposicionistas torcem por sua permanência com a justificativa de que o titular da Secom tem sido um importante aliado da oposição por contribuir por uma estagnação de Carlos Brandão e também pela formação de uma frente ampla em torno da reeleição do senador Roberto Rocha (PTB).

 

Por conta disso, a torcida de oposicionistas e governistas para o 1° paredão do Brandão vem se dividindo entre o ‘fica Cappelli’ e ‘fora Cappelli’.

 

Pelo visto, a crise já provocou dois fatos importantes: no primeiro, o governador Carlos Brandão chegou a acertar uma saída honrosa para o titular da Secom, conforme revelou na semana passada o blog Atual7. No segundo, o ex-governador Flávio Dino recorreu ao presidente da Assembleia, Othelino Neto, visando salvar a articulação de pré-candidatura ao Senado. Blog do Isaías Rocha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade

Publicidade
Publicidade